Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
Artigos Luciano Monferrari  
Data: 01/02/2011 - Jornal Mundo Animal 28 - Coruja-buraqueira Fev/11

 

 

Apresentamos aqui, a Coruja-buraqueira. Simpática ave que pode ser facilmente ouvida ao por do sol, com gritos estridentes. É uma ave muito importante no controle de pragas, pois alimenta-se de insetos, pequenos roedores, escorpiões e outros. Um só exemplar desta espécie pode comer até mil ratinhos em um ano. É, sem dúvida, a coruja mais conhecida do Brasil. Veja os detalhes e suas características para que possa identificá-la.

NOME POPULAR CORUJA-BURAQUEIRA

NOME CIENTÍFICO Athene cunicularia FAMÍLIA Strigidae

OUTROS NOMES POPULARES Caburé-de-cupim, caburé-do-campo, coruja-barata, coruja-do-campo, coruja-mineira, corujinha-buraqueira, corujinha-do-buraco, corujinha-do-campo, guedé, urucuera, urucuréia, urucuriá e capotinha.

ETIMOLOGIA Athene - do nome indígena tupi (Brasil) = tangará Cunicularia - do latim cunicularius = mineiro (cuniculus = passagem ou caminho no subsolo, numa mina subterrânea).

CARACTERÍSTICAS Seu tamanho médio é de 23 cm. Possui a cabeça redonda, sem penachos e os olhos estão dispostos lado a lado, num mesmo plano. Os olhos têm a íris com um amarelo forte, que chama bastante a atenção. As sobrancelhas são brancas. Sua plumagem tem a cor marrom-cinzenta com pintas e manchas brancas. Ao contrário da maioria das corujas o macho é ligeiramente maior que a fêmea e as fêmeas são normalmente mais escuras que os machos. Tem vôo suave e silencioso.

HABITAT E COMPORTAMENTO Costuma viver em praças, campos, cerrados, pastos, restingas, planícies, praias, aeroportos e terrenos baldios em cidades. Coruja terrícola, tem hábitos diurnos e noturnos, mas é ativa, principalmente durante o crepúsculo, quando faz uso de sua ótima audição. É uma das poucas corujas facilmente vistas durante o dia. Tem o campo visual limitado, mas essa deficiência é superada pela capacidade de girar a cabeça até 270 graus, o que ajuda na focalização. Ocupa ambientes alterados pela ação humana, inclusive cidades e pistas de pouso ou aeroportos. Costuma passar horas empoleirada em postes, mourões de cercas e cupinzeiros. Vive solitária, aos pares ou em pequenos grupos familiares.

ALIMENTAÇÃO Alimenta-se principalmente de insetos, mas pode caçar pequenos roedores, répteis, anfíbios, escorpiões e até pássaros pequenos. Há registros de ataques a ninhos de codornas. Utiliza como estratégia para alimentação, o acúmulo de estrumes nas proximidades do ninho, se alimentando dos insetos que se aproximam, atraídos pelo cheiro. As corujas em geral não têm papo, e a formação de pelotas é uma necessidade vital para essas aves, pois as partes não digeridas dos animais que ela consome, não são defecadas e sim regurgitadas, formando essas pelotas compostas de ossinhos, pelos, etc...

REPRODUÇÃO A reprodução da coruja-buraqueira começa entre março ou abril. Fazem seus ninhos em cupinzeiros, buracos de tatu e buracos na areia em regiões litorâneas, costumando cavar túneis de até 2 m e forrar o fundo com capim seco. O casal se reveza, alarga o buraco, cava uma galeria horizontal usando os pés e o bico e por fim forra a cavidade do ninho com o capim. Os filhotes, ao escutarem o alerta, entram no ninho, enquanto os adultos voam para pousos expostos e atacam decididamente qualquer fonte de perigo para os filhos. Podem defender o ninho, voando em direção a um predador potencial, inclusive pessoas, desviando no último momento, visualizada várias vezes vocalizando e espantando invasores como cachorros e gatos.

COMO ATRAIR Na verdade, não freqüenta comedouros, mas se tiver um quintal grande e gramado, pode ter a sorte de recebê-la para formar um ninho bem próximo.

 

FOTO - Luciano Monferrari Canon EOS 40 D, lente 55-250mm f/ 4-5.6

FONTE DE PESQUISA - Aves Brasileiras e as Plantas que a Atraem - Johan Dalgas Frisch e Christian Dalgas Frisch. Ed. Dalgas Ecoltec -

Aves do SESC Bertioga – Luiz Sanfilippo e Cristiane Demétrio. Ed. SESC SP 

Site www.wikiaves.com.br 

Site www.avesderapinabrasil.com.br - Observações pessoais.

COMENTÁRIOS E SUGESTÕES monferrari@terra.com.br

Para ver outras fotos, visite meu novo site: www.retratonatural.com.br




   15/04/2011 - Concurso Voa Que Te Quero Livre
   01/02/2011 - Jornal Mundo Animal 28 - Coruja-buraqueira Fev/11
   01/03/2010 - Jornal Mundo Animal 17 - Cambacica Mar/10
   05/10/2009 - Concurso Ecoloja



home | fotos | avistamentos | artigos&publicações | vídeos | links | contato